TJSC promove nesta semana debates sobre crimes cibernéticos no Oeste e na Capital

05/08/2019 19:09:51



Como identificar e prevenir crimes cibernéticos? Como proteger crianças e adolescentes da pornografia infantil, do assédio sexual, do ciberbullying, do sexting e do stalking? Para debater essas questões, dois eventos serão realizados esta semana em Santa Catarina. O primeiro ocorre na quarta-feira, 7 de agosto, das 19 às 22 horas, no auditório da Unoesc, em São Miguel do Oeste. Na sexta-feira (9), das 14 às 18 horas, o evento será realizado na Sala de Sessões Ministro Teori Zavascki, no Tribunal de Justiça de Santa Catarina, em Florianópolis.  

Entre os palestrantes estão Aristides Moura, investigador na Adidância da U.S. Immigration and Customs Enforcement, da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil; Alessandro Gonçalves Barreto, delegado de Polícia Civil e coordenador do Laboratório de Inteligência Cibernética do Ministério da Justiça e Segurança Pública; e Rodrigo Nemj, diretor da Safernet Brasil. Gratuito, o projeto "Conhecer para se Proteger" é direcionado aos profissionais da educação, da rede de proteção, da segurança pública e do Judiciário. 

Promovido pela Coordenadoria Estadual da Infância e da Juventude (Ceij), Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional (NIS) e Academia Judicial, o evento é uma parceria entre o Poder Judiciário catarinense, Polícia Civil e Secretaria Estadual de Educação. O projeto surgiu de uma constatação: o número de crimes cibernéticos, especialmente a violência contra crianças e adolescentes, tem crescido nos últimos anos. Para se ter uma ideia, de acordo com o relatório de uma empresa norte-americana especializada no tema, 62 milhões de brasileiros foram vítimas de cibercrime ou crime virtual em 2017. 

"É necessário que o Estado e a sociedade civil organizada tracem estratégias de prevenção. O primeiro passo é entender o problema e conscientizar as crianças, os adolescentes, os pais e professores", diz a desembargadora Rosane Portella Wolff, coordenadora da Ceij. "O projeto", completa a magistrada, "irá percorrer Santa Catarina com palestras, cursos e debates". 

Programação em São Miguel do Oeste
19h Apresentação - Desa. Rosane Portella Wolff (15 minutos)
19h15 Roda de Conversa (2h)
Palestrantes:
Adriano Krul Bini - Delegado de Polícia Civil São Miguel do Oeste (SMO)
Alessandro Gonçalves Barreto - Delegado de Polícia Civil e Coordenador do Laboratório de Inteligência Cibernética deste Ministério da Justiça e Segurança Pública - MJSP
Rodrigo Nemj - Diretor da Safernet Brasil
Moderador: Luciano Fernandes da Silva - Juiz de Direito da Comarca de Ponte Serrada
21h15 Debate (45 minutos)
22h Encerramento

Programação em Florianópolis
14h Apresentação - Desa. Rosane Portella Wolff
14h15 Roda de Conversa
Palestrantes:
Adriano Krul Bini - Delegado de Polícia Civil São Miguel do Oeste (SMO)
Rodrigo Nemj - Diretor da Safernet Brasil
Moderador: Luciano Fernandes da Silva - Juiz de Direito da Comarca de Ponte Serrada
15h45 Coffee break
16h Continuação da Roda de Conversa
Palestrantes:
Aristides Moura - Investigador na Adidância da U.S. Immigration and Customs Enforcement - Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil
Alessandro Gonçalves Barreto - Delegado de Polícia Civil e Coordenador do Laboratório de Inteligência Cibernética deste Ministério da Justiça e Segurança Pública - MJSP
Moderador: Dr. Luciano Fernandes da Silva - Juiz de Direito da Comarca de Ponte Serrada
(Florianópolis)
17h30 Debate
18h Encerramento

Fonte: TJ-SC





SINDICATO DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE SANTA CATARINA

Rua Silveira de Souza, nº 60 - CENTRO
Florianópolis - Santa Catarina. Cep: 88020-410



2019 SINDOJUS / SC | Todos dos Direitos Reservados